Álbum de Costumes Portugueses (1888)

                  Título: Álbum de costumes portugueses
                 Autor: David Corazzi (1845-1896)
          Textos de: Fialho de Almeida (1857-1911) e outros
         Publicação: Lisboa ; Rua da Atalaya, 40 a 52 : David Corazzi, imp. 1888
                            (Lisboa ; 40, Rua da Atalaya, 52 : -- Typographia Horas Romanticas)
         Ilustrações: 50 cromos cópias de aguarelas de:
                             Alfredo Roque Gameiro (1864-1935)
                             Columbano Bordalo Pinheiro (1857-1929)
                             Condeixa (1858-1933)
                             Manuel de Macedo (1839-1915)
                             Rafael Bordalo Pinheiro (1846-1905)
                             José Malhoa (1855-1933)

Descrição física: 1 álbum, 98 folhas: 50 imagens intercaladas com 50 folhas de texto descritivo ; 32x24 cm

                Notas: Álbum constituído por cromolitografias emparelhadas com um texto alusivo a cada figuração
                                  Obra previamente distribuída, por David Corazzi, como "publicação quinzenal em fascículos",
                                           então comercializados por "200 réis" (cf. folheto publicitário)
        Informação: Biblioteca Nacional de Portugal
 
                   Ver 1982-04-02 - A Voz da Amadora - 7 - Álbum Costumes Portugueses, por NH
                   Ver em  Flickr

 

Edição fac-simil
            Publicação: Lisboa : Perspectivas & Realidades, 1987
Descrição física: [112] p. : principalmente il. ; 33 cm        

 

     Roque Gameiro inicia a sua actividade como ilustrador em 1888, com o Álbum de Costumes Portugueses no qual colaborou de parceria com Columbano Bordalo Pinheiro, Condeixa, Malhoa, Manuel de Macedo, Rafael Bordalo Pinheiro e outros, num total de cinquenta cromos. As páginas que acompanham as estampas são da autoria de Fialho de Almeida, Júlio César Machado, Pinheiro Chagas, Ramalho Ortigão e Xavier da Cunha. Perante as aguarelas, os autores dos textos criaram os seus comentários. Iniciado em fascículos, o álbum foi editado ao longo de dois anos.
     A casa David Corazzi, instalada no Conde Barão, encarregou-se da edição. A impressão foi executada pela Tipografia das Horas Românticas.
     Logo de início a obra obteve um enorme sucesso, quer pela perfeição da técnica conseguida, como pela expressividade e colorido das imagens. Cerca de vinte desses cromos foram realizados na Litografia Guedes, casa que, como já foi afirmado, alcançara largo prestígio.
     São da autoria de Roque Gameiro as estampas que representam as seguintes figuras: Campino do Ribatejo, Remador de galeotas, Archeiro, O nosso marinheiro e Preto de S. Jorge. Os textos descritivos que as acompanham são, respectivamente, da autoria de Xavier da Cunha (Campino do Ribatejo), Fialho de Almeida (Remador de Galeotas e Preto de S. Jorge) e Pinheiro Chagas (Archeiro e O nosso marinheiro).
Maria Lucília Abreu
in Roque Gameiro - O Homen e a Obra, ACD Editores, 2005

 

 

 

Ilustrações de Roque Gameiro

 

Ver explicação:

 

Ver explicação:

 

Ver explicação:

 

Ver explicação:

 

Ver explicação:

 

Ver explicação: