À Hora do Lanche

 
 
À Hora do Lanche
 
Aguarela sobre cartão
1919
     A artista recriou uma cena de ambiente familiar em que todos os componentes se conjugam para nos transmitir uma sugestão de bem-estar e de conforto material.
     Os elementos da imagem ordenam-se em função de uma perspectiva contrastante de planos horizontais e verticais, intensificada por oposições tonais. A figura feminina, indolen­temente reclinada no canapé, enverga um vestido de cores claras, numa mescla de branco azulado que torna ainda mais vibrante o xaile da personagem que se encontra de costas para o observador. Entre o registo do reposteiro e o da carpete, aparenta existir uma continui­dade através dos reflexos que aquele produz no chão brilhante.
     Partindo da antinomia cromática que marca este contexto, podemos constatar que as cores frias fazem, espontaneamente, sobressair as gradações quentes: os vermelhos e os castanhos, assim realçados, induzem a noção de uma certa cordialidade proveniente do evi­dente conforto familiar. Essa harmonia induz-nos, subjacentemente, a percepcionar a cum­plicidade que se adivinha existir entre as duas jovens.
Maria Lucília Abreu
in A Aguarela na Arte Portuguesa, ACD Editores, 2008