Estudo para o Vira (1904)

Estudo para o "Vira"
 
Aguarela sobre papel
39 x 26,5 cm
1904
     O "Vira" é uma dança típica bailada em várias zonas do país que remonta a épocas recuadas. Gil Vicente, em Nau de Amores, considera-a originária do Minho. Tradicionalmente, no final das desfolhadas minhotas (trabalho que consistia em separar as espigas de milho do folhelho que as envolvia) os grupos de gente jovem que tinham participado nessa actividade entregavam-se ao prazer desta dança. A música é alegre e vivamente comunicativa e os pares movimentam-se a um ritmo acelerado e bem marcado.
     A figura feminina traduz expressivamente toda a dinâmica desta dança popular. Sente-se a vibração rítmica da música através do posicionamento corporal e dos gestos esboçados, e o avental e a saia, assim como os adornos, parecem animados de vida própria.
     O artista transmitiu de forma expressiva a textura dos tecidos e do verniz das chinelas. A luminosidade do branco da camisa a que leves tonalidades azuladas marcam as pregas provocadas pela posição dos braços, ainda realça mais intensamente a cor escura do chapéu e do colete de veludo.
     As manchas irregulares e diluídas em largas pinceladas matizadas, em diagonal, acompanhando o sentido do movimento, servem de pano de fundo à silhueta feminina.
Maria Lucília Abreu
in Roque Gameiro - O Homen e a Obra, ACD Editores, 2005
◄ Voltar para:    Gentes e costumes     Glossário